Cartões de Crédito Ganham Proteção Quântica Contra Fraudes

A mecânica quântica é a mais nova ferramenta na luta contra a clonagem e a falsificação de cartões de crédito e débito. Sebastianus Goorden e seus colegas da Universidade de Twente, na Holanda, usaram uma técnica de criptografia quântica para autenticar uma chave física que é virtualmente impossível de ser fraudada.

A técnica, chamada Autenticação Quântica Segura, pode confirmar a identidade de qualquer pessoa ou objeto – incluindo cartões de débito ou crédito – mesmo se uma informação essencial tiver sido roubada – o cartão inteiro, por exemplo.

Os chips dos chamados “cartões inteligentes” melhoraram muito a segurança, mas, independentemente da complexidade do código neles criptografado, ou das várias camadas de segurança utilizadas, um ladrão que leve o cartão poderá reproduzir essas informações ou emulá-las.

A nova técnica usa as propriedades quânticas da luz em um sistema de pergunta e resposta que não pode ser copiado. A base de tudo é a propriedade quântica que permite que os fótons estejam em múltiplos locais ao mesmo tempo.

Proteção contra clonagem de cartões

O processo funciona com a transmissão de um pequeno número de fótons (a pergunta) sobre uma área do cartão de crédito tratada com uma tinta especial de nanopartículas e, a seguir, do monitoramento do padrão gerado (a resposta) quando esses fótons incidem sobre a superfície. Como – no mundo quântico – um único fóton pode existir em vários locais, torna-se possível criar um padrão complexo com poucos fótons, ou mesmo com apenas um.

“A chave é autenticada iluminando-a com um pulso de luz que contenha menos fótons do que os graus de liberdade espaciais e verificando a forma espacial da luz refletida. Os princípios físico-quânticos proíbem um atacante de caracterizar completamente o pulso de luz incidente. Desta forma, ele não pode emular a chave reconstruindo digitalmente a resposta óptica esperada mesmo se todas as informações sobre a chave forem conhecidas publicamente,” afirmam os pesquisadores.

Devido às propriedades quânticas da luz, qualquer tentativa de observar o procedimento gera uma decoerência, ou seja, a destruição da informação que está sendo trocada, impedindo a clonagem do cartão.

Segundo a equipe, isto é suficiente para que a Autenticação Quântica Segura seja inquebrável, independentemente de quaisquer desenvolvimentos futuros na tecnologia.

Fonte: Inovação Tecnológica.

Ricardo Galossi
Siga me

Ricardo Galossi

É um apaixonado por segurança da informação, atua profissionalmente há mais de 7 anos na área de tecnologia da informação, onde é focado em análise de vulnerabilidades e testes de invasão.Criou o blog Guia do TI para compartilhar conhecimento, ajudar os mais novos, incentivar debates e manter a comunidade atualizada com as principais notícias da área de TI.
Ricardo Galossi
Siga me

Últimos posts por Ricardo Galossi (exibir todos)

Ricardo Galossi

É um apaixonado por segurança da informação, atua profissionalmente há mais de 7 anos na área de tecnologia da informação, onde é focado em análise de vulnerabilidades e testes de invasão. Criou o blog Guia do TI para compartilhar conhecimento, ajudar os mais novos, incentivar debates e manter a comunidade atualizada com as principais notícias da área de TI.

Deixe seu comentário