Criando Storage iSCSI no FreeNas 9.2.1.6

Pessoal, nesse post irei dar continuidade ao artigo sobre o FreeNas e mostrar o passo-a-passo de como criar um Storage iSCSI no FreeNas 9.2.1.6. Caso você não viu ou queira rever o artigo da instalação do FreeNas acesse: Como Instalar e Configurar o Storage FreeNas 9.2.1.6. Se você não conhece esse tecnologia não se preocupe, vamos aprender um pouco sobre ela.

freenas logo adesivo

O Que é o iSCSI

Trata-se de um protocolo de transporte desenvolvido para permitir a comunicação de blocos de dados entre origem (Initiator) e destino (Target) através de redes TCP/IP, possibilitando que comandos SCSI sejam encapsulados em pacotes IP. Através do protocolo iSCSI, o acesso à unidade de armazenamento ocorre em nível de bloco (Block Level), ao contrário do que ocorre com os protocolos CIFS e NFS, onde o acesso é realizado em nível de arquivo (File Level).

Seu funcionamento é bem simples, onde determinada aplicação origina uma requisição (leitura ou escrita) com destino ao volume armazenado em storage, o Sistema Operacional cliente (Windows, Linux..) gera o comando SCSI correspondente e o encapsula em um pacote IP, transmitindo-o normalmente por meio de uma rede ethernet. Ao atingir seu destino, este pacote é recebido pelo iSCSI Target que extrai o comando SCSI, e o interpreta.
Fonte: wiki.locaweb.com

Configuração Passo-a-Passo

Partindo do ponto que você já esta com seu FreeNas instalado e pronto para ser configurado é só seguir os passos abaixo, caso contrário acesse o artigo citado anteriormente. Bem, vamos ao que interessa, acesse seu FreeNas pela interface Web, depois na arvore de navegação ao lado esquerdo da tela clique em serviços e depois ssh, como mostra a imagem.

Depois irá abrir uma janela para alterar algumas configurações referentes ao SSH. Marque a opção “Logar como Root com Senha” e “Permitir autenticação por Senha”, a porta fica a sua escolha, altere conforme sua preferência.

Depois de alterar as configurações do SSH iremos ativa-lo, para isso clique no ícone serviços na barra de ferramentas, depois em SSH.

Agora iremos começar a criar os volumes para o Storage iSCSI, na arvore de navegação clique em Armazenamento -> Volumes -> View Volumes e no lado direito da tela clique em UFS Volume Manager.

Na tela de configuração do volume crie um nome para ele, selecione os 2 discos de 20 GB que estão na lista, marque a opção mirror e adicione o volume.

Obs: Nesse exemplo estamos utilizando a opção de mirror para adicionar uma camada a mais de segurança e confiabilidade (RAID 1) caso um dos discos venha a dar problemas, assim não perdemos os dados, é só remover o disco danificado e adicionar um novo de mesma capacidade. Mas caso não queira é só selecionar apenas um disco.

Nesse momento nosso volume já foi montado no /media dentro do servidor, então iremos acessar o servidor via SSH e criar o arquivo que faz referencia ao volume criado. Vá até /media/nome_do_volume e crie um arquivo em branco com o nome do volume .file utilizando o comando touch.

É importante desativar o serviço de SSH depois de criar o arquivo. Agora vamos dar continuidade ao Storage iSCSI, clique em serviços na barra de ferramentas, ative o serviço de iSCSI e depois clique no ícone de ferramenta ao lado para iniciar a configuração.

Agora vá até o menu portal e adicione um novo.

Crie um comentário para o portal e deixe como a imagem abaixo.

Agora adicione um inicializador.

Deixe ALL nas duas opções e crie um comentário, depois é só clicar em OK.

Depois iremos criar o Target, clique em Targets e em add.

No primeiro campo crie um nome para o Target, no campo de ID do Portal e ID do grupo marque as opções criadas anteriormente, depois clique em OK para salvar.

Agora clique em Extent e em adicionar.

Aqui você precisa criar um nome para o Extent e seleciona-lo clicando na opção browser, depois na linha tamanho do extent iremos marcar 17 GB pois como estamos utilizando discos de 20 Gb esta disponível um pouco mais de 17 Gb nesse volume, então para não exceder o limite iremos colocar 17 Gb.

Essa é a ultima parte, iremos associar o extent criado com a target, para isso clique em Destinos associados -> Adicionar Extent para o Target.

Na janela que abrir selecione o Target e o Extent criados anteriormente, depois OK para salvar.

Agora você pode fazer um teste rápido com um Windows mesmo, entre na opção iniciador iSCSI (digite no campo de busca do menu iniciar que ira aparecer), digite o ip do FreeNas no campo destino e depois em conexão rápida:

Se aparecer a tela abaixo esta tudo OK:

Se quiser você pode usar esse Storage como um disco extra em seu Windows para armazenar seus arquivos. Bem pessoal é isso ai, espero que tenha ajudado, futuramente estaremos explorando outras funcionalidades com o FreeNas, esse artigo também ira servir de base para um outro artigo sobre o XCP, uma plataforma de virtualização baseada no Xen Server.

Não esqueçam de curtir nossas páginas nas redes sociais, FacebookG+ e seguir o Guia do Ti no Twitter. Compartilhem e comentem esse artigo, isso é muito importante para divulgação do nosso trabalho.

Ricardo Galossi
Siga me

Ricardo Galossi

É um apaixonado por segurança da informação, atua profissionalmente há mais de 7 anos na área de tecnologia da informação, onde é focado em análise de vulnerabilidades e testes de invasão.Criou o blog Guia do TI para compartilhar conhecimento, ajudar os mais novos, incentivar debates e manter a comunidade atualizada com as principais notícias da área de TI.
Ricardo Galossi
Siga me

Últimos posts por Ricardo Galossi (exibir todos)

Ricardo Galossi

É um apaixonado por segurança da informação, atua profissionalmente há mais de 7 anos na área de tecnologia da informação, onde é focado em análise de vulnerabilidades e testes de invasão. Criou o blog Guia do TI para compartilhar conhecimento, ajudar os mais novos, incentivar debates e manter a comunidade atualizada com as principais notícias da área de TI.

10 comentários em “Criando Storage iSCSI no FreeNas 9.2.1.6

  • 19 de setembro de 2014 em 2:55 am
    Permalink

    Muito bom, estou usando o ISCI para minhas VM`s Aloquei o disco externo. tutorial muito bom parabens, para colocar no dominio a facil?

    Resposta
    • 19 de setembro de 2014 em 11:22 am
      Permalink

      Obrigado Emerson. Para adicionar o disco no domínio é só adicionar ele no seu AD, posso fazer um tuto aqui no blog.

      Resposta
  • 2 de outubro de 2014 em 6:49 pm
    Permalink

    Ricardo, parabéns pelo tutorial. Tenho uma pergunta mais específica: é possível acessar esse iSCSI remotamente? Algo como fazer um domínio em um site de DNS dinâmico (ex. meuiscsi.no-ip.org) e redirecionar ao IP do FreeNAS usando a porta do serviço iSCSI (no seu exemplo 192.168.0.204:3260).

    Nesse cenário hipotético, eu colocaria na “conexão rápida” do Windows o endereço meuiscsi.no-ip.org e teria acesso a esse HD em outra rede que não fosse a local…

    Não sei se fui muito claro, mas seria uma boa opção termos um dispositivo iSCSI sempre conectado de forma remota, não? Obrigado!

    Resposta
    • 2 de outubro de 2014 em 8:13 pm
      Permalink

      Oi Hugo,
      Obrigado. Cara na teoria funciona sim, mas é preciso fazer uns testes pra ver. Vou ver se faço um teste esse fim de semana.
      Abraços.

      Resposta
  • 11 de Fevereiro de 2015 em 9:02 am
    Permalink

    Ricardo, muito bom o tutorial, parabéns! Instalei e configurei com sucesso. Na máquina windows (que é uma vm) até consegui conectar via iSCSI, e o disco aparece no Gerenciador de Discos (windows), mas não consigo colocá-lo on-line. Vc poderia dar uma dica de onde estaria o problema ?

    Resposta
    • 11 de Fevereiro de 2015 em 4:30 pm
      Permalink

      Obrigado Diógenes. Tenta acessar o gerenciar de disco do Windows e criar um novo volume na nova unidade de disco, dai vc define o sistema de arquivos, nome do volume, tamanho de partição, essas coisas. Abraços.

      Resposta
  • 7 de outubro de 2015 em 7:58 am
    Permalink

    Olá Ricardo . Primeiramente meus parabéns pelo tutorial, muito bem explicado.

    Eu gostaria de saber, se é confiável usar esse método com o Freenas e iscsi num ambiente de produção. Tem muitas empresas que as vezes não querem investir em soluções de storage, que acaba sendo um valor elevado as vezes, e essa sua solução é mais barata, porém eu desconheço a ferramente ainda. Gostaria de saber se você tem o Freenas rodando em ambientes de produção, e se é confiável manter os dados da empresa nesse storage com Freenas via iScsi.

    Abraços

    Resposta
  • 25 de Abril de 2016 em 1:30 am
    Permalink

    Muito bom o tutorial,
    Quero montar um SAN, conectá-lo numa rede separada direto ao meu servidor
    Estou com duvidas no meio físico de comunicação , ISCSI, vi num video do cooperati, que o switch precisava ter tcp offload e jumbo frame, se possível gostaria de uma luz, que tipo de placa de rede e switch usar, quais tecnologias os mesmo precisam ter
    Obrigado

    Resposta
  • 4 de agosto de 2016 em 9:07 pm
    Permalink

    Olá, primeiramente parabéns pelo post super explicativo!
    Minha dúvida é: posso criar um único Storage_iSCSI.file para armazenar e rodar 09 VMs no Hyper-V por exemplo?
    Obrigado desde já!

    Resposta
  • 9 de Março de 2017 em 8:05 pm
    Permalink

    Não era mais fácil mapear a unidade via CIFS ?

    Resposta

Deixe seu comentário